Ecologia e histórias infantis

http://super.abril.com.br/blogs/planeta/era-uma-vez/comment-page-1/

Era uma vez…

Vasilissa the Beautiful (A Baba Yaga Tale) by Ivan Bilibin

 

Redação Planeta Sustentável 4 de abril de 2008

– Uma linda princesa que se escondeu na floresta para fugir da madrasta má…

– Uma moça, maltratada pelas irmãs e pela madrasta, que foi ajudada pela fada-madrinha e os animaizinhos a ir ao baile…

– Um menino criado por lobos que tinha, como melhores amigos, um urso e uma pantera…

Ao que tudo indica, as histórias que povoaram nosso imaginário infantil também nos deixaram diversas mensagens ecológicas e de convívio harmonioso com a natureza.

Pelo menos essa foi a conclusão a que chegou David Whitley, um pesquisador da Universidade de Cambridge, que lançou, no final de março, o livro The Idea of Nature in Disney Animation (A idéia de natureza nos desenhos Disney).

Segundo o autor, desde 1937, com o lançamento de “Branca de Neve”, as histórias vêm ajudando gerações e gerações de crianças a desenvolver uma preocupação com o meio ambiente. “Branca de Neve” e “Cinderela” são vistas por Whitley como grandes heroínas que protegem os animais da floresta – verdadeiros aliados em suas aventuras.

Em “Bambi” – onde um filhote de cervo precisa ajudar os outros animais a fugir da perseguição dos caçadores –, a idéia de preservação ambiental é tão presente que serviu de inspiração para vários movimentos ativistas da década de 60.

Nos clássicos Disney, produzidos entre 1937 e 1967, esse caráter é mais ingênuo. Eles passam a imagem de um lugar bucólico, onde os personagens acabam fazendo um exercício de autoconhecimento, e de uma natureza vulnerável à invasão da civilização. Para os pequenos espectadores, fica o estímulo para protegerem a natureza, como seus heróis.

A partir de 1984, até 2005, com Michael Eisner – cosmopolita e co-fundador da Environmental Media Association – à frente da empresa, os desenhos ganharam um tom mais politizado e mostram o ser humano como parte da natureza, com algumas atitudes competitivas com os animais e, até, com alguns impasses sem resolução no final da trama.

Procurando Nemo”, para o autor, é uma fábula bastante atual que mostra as contradições dos sentimentos humanos em nossa relação com a natureza. Quem não se lembra do amor de Darla, a sobrinha do dentista, por Nemo e o desejo da platéia de ver o peixinho reencontrar o pai?

Então, da próxima vez em que você for assistir uma animação com um baixinho, ajude-o a pensar sobre a mensagem ambiental que está por trás da historinha e experimente ouvir de verdade as soluções que ele propõe para os dilemas do filme. Crianças são muito sábias!

* informações retiradas do site A2 Media Group. * foto: Divulgação Disney.

Categoria: Postado em Nenhuma Categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

(Spamcheck Enabled)